Com Que Olhos?

Este é o tema deste blog cristão, pois procuro saber Com Que Olhos as pessoas veem os assuntos aqui dispostos, dando eu a minha visão e entendimento do assunto. Já agora visite o ÚNICO monumento à Bíblia em Portugal www.monumentoabiblia.net

Domingo, 08 de Agosto de 2010

A Igreja de Cristo

7 -   A IGREJA

(este post fará parte do livro)

- Se a Igreja fosse a Igreja Bíblica muita coisa  nunca teria acontecido de errado e certamente não voltaria a acontecer. -

 

A sociedade no geral, assim como a comunicação social usa muitas vezes a expressão "a igreja", quando se quer referir a algo que acontecer no meio religioso cristão.

Ao usar este termo está normalmente a referir-se à Igreja Católica Romana, ICR, mas ao fazê-lo esquece todas as outras igrejas devidamente instituídas e que pelo fato de "per si" serem mais pequenas, não deixam de ser igrejas e na qualidade de igrejas cristãs procuram seguir o ensino bíblico.

O Novo Testamento fala muitas vezes de Igreja, referindo-se a grupos de pessoas que se reuniam  no nome do Senhor Jesus.

Davis diz no seu dicionário pág. 284 que "os escritores sagrados empregam esta palavra para designar uma comunidade que reconhece o Senhor Jesus Cristo como supremo legislador, e que se congregam para adoração religiosa". Mat. 18:17; Atc. 2:47, etc.

Assim sendo e de acordo com a Bíblia Sagrada, a Igreja , é o conjunto de todos os salvos por Jesus que se juntam ou não, mas que tem por objetivo a glorificação do Eterno Deus.

Jesus é o cabeça da Igreja, Efésios 5:23 "porque o marido é a cabeça da mulher, como também Cristo é a cabeça da igreja, sendo ele próprio o Salvador do corpo."

Na melhor da hipóteses, quando a comunicação social quer falar da ICR deveria dizer que alguém da Igreja Católica disse... ou caso se refira a uma igreja não católica, deveria seguir o mesmo método citando o real nome da igreja.

Não poucas vezes um outro erro é cometido pelos referidos comunicadores, que chama de Igrejas Evangelistas as que na verdade se chamam Igrejas Evangélicas, normalmente filiadas na Aliança Evangélica Portuguesa.

Claro está que em obediência ao mandamento do Senhor Jesus as Igrejas Evangélicas são também igrejas evangelistas pois desejam levar o evangelho da salvação aos que ainda não conhecem Cristo como o único Salvador pessoal de cada um que a Ele se chega, mas evangelista não é o nome de tais igrejas.

De todo o imenso leque de igrejas evangélicas que conheço, somente conheço uma com o nome de Igreja Evangelista, que em si mesmo não deixa de ser Evangélica.

Quando a sociedade em geral usa o termo "A Igreja", engloba todas as igrejas e assim está a usá-lo mal,  mas não é menos verdade que o povo em geral não sabe as diferenças entre igrejas, pensando na maioria dos casos que a diferença entre católicos e evangélicos é que estes não acreditam em santos, ou que a diferença entre evangélicos e Testemunhas de Jeová é por causa do sangue. O pensamento e conhecimento geral sobre as diferenças é mínimo mas tido muitas vezes como total e  correto.

A Igreja cujo Deus é o Senhor, a Igreja que tem o Senhor Jesus por supremo Legislador, é a Igreja que segue a Palavra e procura em tudo servir e glorificar o nome do Senhor Jesus, que morreu e se entregou por ela, ascendendo ao céu, onde se encontra à mão direita de Deus Pai, sendo o único mediador entre Deus e o homem.

As diferenças entre as igrejas são de muito maior importância do que somente os nomes, mas também por exemplo nas diferenças entre Igreja Católica e Igreja Evangélica, as diferenças vão abissalmente mais além do que o facto de uns terem criado santos a seu bel prazer e os outros seguirem o ensino bíblico, ou em relação às Testemunhas de Jeová a diferença de se poder ou não dar sangue.
Estas são diferenças sérias em relação ao ensino bíblico, mas não as únicas nem as absolutas.

Temos falado até aqui sobre a Igreja no seu plano terreno e visível mas a Igreja cristã criada pelo Senhor Jesus Cristo é muito mais do que física e terrena cujos membros vamos vendo no dia a dia ou pelo menos dominicalmente nos culto a Deus. Dela fazem parte aqueles que nós não conhecemos mas crêem em Jesus Cristo como o seu único e todo suficiente Salvador. Fazem parte aqueles que desde o passado até ao pleno século XXI vivem em países onde é proibido ser cristão e demonstrar isso publicamente, aqueles que são martirizados e têm dado a sua vida pela fé que professam.

Esse só os conheceremos quando estivermos juntos deles pala eternidade garantida pelo sangue do Cordeiro que veio para dar a Sua vida em Resgate de muitos.

Quem crê em Cristo Jesus para salvação sabe que pertence à verdadeira e eterna Igreja da qual Ele é O Cabeça.

Quando a comunicação social se refere a uma Igreja Católica de determinado local, bem que poderia chamá-la pelo seu nome de Fábrica da Igreja de ...! Efectivamente os nomes das Igrejas Católicas em Portugal começam por Fábrica da... coisa que muitos, mesmo dos católicos desconhecem e que seria bom tornar público, pois uma Igreja não é uma fábrica de absolutamente nada.

Ouvi a explicação para isto dizendo que se chamam fábricas pois ali fabrica-se a fé que envolve os cristãos, mas a Bíblia Sagrada diz que a fé vem pelo ouvir e ouvir a palavra de Deus, Romanos 10:17

Assim, a fé não se fabrica. mas é dom de Deus para com o ser humano.

Seria muito bom que todos chamassem as igrejas pelos nomes e assim ajudaríamos muitos no entendimento real dos assuntos espirituais. Ao se chamar as igrejas pelos seu nomes presta-se esclarecimentos de extrema importância e evita-se confusões não só propriamente nos nomes mas especialmente nas doutrinas e ensinos de cada uma.

 

Pr. Vítor Maia

publicado por Vítor Maia às 21:31

mais sobre mim

Agosto 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

links

pesquisar

 

arquivos

últ. comentários

mais comentados

blogs SAPO


Universidade de Aveiro